Missionários Redentoristas

No Brasil, a Congregação Redentorista foi trazida pelos padres holandeses. Em abril de 1894, foi fundada a primeira comunidade redentorista em Juiz de Fora - MG. Poucos meses depois, vieram os redentoristas da Baviera (Alemanha), dando início à grande Província de São Paulo, tendo seu trabalho iniciado em Aparecida - SP e em Goiás.

No Brasil existem várias Províncias e Vice-Províncias:

1. Província de São Paulo
A Província de São Paulo foi iniciada pelos redentoristas alemães, e se estabeleceram em Aparecida (SP), há mais de cem anos, em 1894. Atualmente é a maior entre as províncias do Brasil. Os missionários paulistas dedicam-se à pregação de missões populares, atendem urgências pastorais em bairros pobres de grandes cidades, e se utilizam muito bem dos Meios de Comunicação Social (Rádio, TV, Editora) para evangelizar. Eles se expandiram também para fora do país; trabalharam durante longos anos, em Angola, contribuindo para a evangelização do povo africano. Outros países também receberam os missionários paulistas: Suriname e Estados Unidos. Seu campo evangelizador de maior importância é o Santuário Nacional de Aparecida. Por algum tempo ajudaram à Vice-província de Recife a se restabelecer.

2. Província do Rio de Janeiro
A Província do Rio de Janeiro foi iniciada pelos redentoristas holandeses em 1894. O seu trabalho missionário se estendeu aos Estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia. Atualmente, os redentoristas do Rio atuam em paróquias e assumem um novo jeito de missão, ao trabalharem por um período mais longo em locais carentes, ajudando a organizar a vida das comunidades e formando novas lideranças. Atende também o Santuário de São Geraldo, em Curvelo (MG), propagando a devoção de um santo genuinamente redentorista.

3. Província de Porto Alegre
A Província de Porto Alegre foi fundada e reforçada pelos redentoristas de São Paulo. Os gaúchos trabalham atualmente na pregação de missões populares, atendem favelas, formam comunidades e orientam lideranças leigas. Há alguns anos assumiram um trabalho missionário em Belém do Pará. Respondendo ao apelo do Governo Geral, desde 2001 contribuem com uma frente missionária em Suriname, juntando-se a outras províncias que dão sua ajuda. Os redentoristas no Suriname estão numa área pastoral com 3 paróquias e 4 comunidades. Também atendem 6 escolas católicas, sendo 5 de ensino fundamental e 1 de ensino médio, além dos Meios de Comunicação Social.

4. Província de Campo Grande
A Província de Campo Grande foi iniciada pelos redentoristas americanos de Baltimore. Eles chegaram em 1929 e desenvolveram trabalhos missionários no Estado do Mato Grosso e, posteriormente, no Paraná. Pregam missões populares, atendem paróquias missionárias, divulgando, de maneira muito particular, a devoção a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, a padroeira das missões redentoristas. Em 2002, arriscou a saltos missionários maiores, fundou uma comunidade em Newark, Estados Unidos, com a finalidade de evangelizar os brasileiros que moram naquela região americana. Atendendo ao apelo do Governo Geral enviou também missionários para o Líbano, Suriname e Coréia.

5- Província de Goiás
O trabalho missionário dos redentoristas em Goiás foi iniciado há mais de cem anos. Atualmente a Província atende o importante Santuário do Divino Pai Eterno, em Trindade e serve a paróquias carentes. Os confrades goianos foram bem sucedidos como protagonistas da pastoral popular, através de livretos da liturgia domiciliar: Novena do Natal, Campanha da Fraternidade, Mês de Maria, Mês Missionário etc. Atuam também nos meios de comunicação, como a Rádio Difusora de Goiânia, programas nas TVs católicas e outros.

6- Vice-Província de Recife
A Vice-Província de Recife foi iniciada pelos redentoristas holandeses. Dedica-se à formação de comunidades em periferias e áreas carentes de grandes cidades e do sertão nordestino, além de pregar as missões populares, num jeito bem próprio redentorista. Além do estado de Pernambuco a Vice-província tem comunidades no Rio Grande do Norte.

7- Vice-Província de Manaus
Os redentoristas americanos da Província de São Luiz iniciaram seu trabalho no Estado do Amazonas em 1943, dando início à Vice-província do mesmo nome. Nos mais de 60 anos de uma missão contínua, as dificuldades são muitas, diante da vasta extensão territorial e condições precárias de acesso às comunidades pela Floresta; além disso, são poucas as vocações nativas, impossibilitando um maior desenvolvimento da Vice-província e do trabalho missionário na região. Mesmo diante de tudo isso, a bravura redentorista tem se mantido e a evangelização está acontecendo.

8- Vice-Província de Fortaleza
A Vice-província de Fortaleza foi iniciada com a chegada dos irlandeses em 1957, nos estados do Ceará, Piaui e, posteriormente, Tocantins. Dedicam-se às missões populares, trabalhos pastorais nas paróquias carentes e nas comunidades rurais, formando lideranças leigas. As casas de formação e as ordenações sacerdotais brasileiras inspiram esperanças para o futuro da Congregação naquela região.

9- Missão (Região) de Sergipe
Em 1963 chegaram no estado de Sergipe, os redentoristas da Bélgica. Eles assumiram o seu serviço na pastoral paroquial. Diante da falta de vocações nativas e reforços da Bélgica, a Missão de Sergipe deixou de existir.

10- Os Redentoristas do Canadá
Em 1965 chegaram, na região de Juazeiro da Bahia, os redentoristas canadenses. Assim como aconteceu em Sergipe, a fundação de Juazeiro, após vinte anos de trabalho, deixou de existir.