A CATEDRAL DE NOSSA SENHORA DO CARMO NA DIOCESE DE BOM JESUS DA LAPA – BAHIA - BRASIL

Terminologia

Catedral é o templo principal onde um bispo católico, tem sua cátedra ou sede (daí a palavra ). Usualmente, mas não necessariamente, é o maior e mais imponente templo de uma diocese.

Designação

        O termo catedral deriva do latim ecclesia cathedralis, e é utilizado para designar a igreja que contém a cátedra oficial de um bispo. O adjetivo cathedra foi ao longo dos tempos assumindo o caráter de substantivo, e é hoje o termo mais comumente utilizado para designar estas igrejas. O termo ecclesia cathedralis foi aparentemente utilizado pela primeira vez nos atos do Concílio de Tarragona em 516.

        Outra designação que era utilizada para ecclesia cathedralis era ecclesia mater, ou Igreja-Mãe, indicando-se assim que esta seria a Igreja "Mãe" da Diocese. Outro nome ainda era ecclesia major , ou Igreja-Mor. Também por ser considerada a casa principal de Deus na região, a ecclesia cathedralis era designada como Domus Dei. Em português, utiliza-se o termo sé catedral — ou apenas "" — para designar uma Catedral, sendo esta designação derivada da palavra "Sede", como em Santa Sé (Santa Sede).

        

Breve história da nova Catedral

        

         No dia 28 de dezembro de 2003 junto com a criação da nova Paróquia, foi o início dos trabalhos da construção da catedral de Nossa Senhora do Carmo. A construção começou logo, porque esta era a vontade manifestada publicamente pelo Vice-provincial Pe. Antonio Niemiec e pelo bispo Francisco Batistela no dia da transferência e da tomada de posse do novo pároco com os seus vigários

         No dia 28 de janeiro de 2004 foi realizada primeira Assembleia Paroquial na qual foi aprovado o preprojeto da nova Catedral.

         No dia 01 de março de 2004 iniciaram os primeiros trabalhos da costrução que é a matriz da Diocese e da Paróquia e a busca de recursos para esta construção.

         No dia 16 de julho de 2004 foi realizada a solene celebração da benção da pedra fundamental da Catedral. O texto do documento oficial foi o seguinte:

 

    

  

BENÇÃO DA PEDRA FUNDAMENTAL DA CATEDRAL

   DE NOSSA SENHORA DO CARMO BOM JESUS DA LAPA - BAHIA - BRASIL

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Louvemos Nossa Senhora do Carmo.

Sendo Papa o Santo Padre, o Papa João Paulo II Sendo bispo Dom Francisco Batistela, CSsR Sendo pároco Pé. Wieslau Gron, CSsR.

Sendo seus vigários paroquiais:

Pé. Eugênio Fasuga, CSsR Pé. Estanislau Wilczek, CSsR Pé. Vilmar Correia, CSsR.

Foi dada a bênção e colocada, hoje, a pedra fundamental da Catedral de Nossa Senhora do Carmo.

 

Grande número de féis participou da missa solene e da bênção da pedra fundamental.

 

A diocese de Bom Jesus da Lapa é a única da Bahia, Regional N3, que não tinha até agora catedral construída.

Todas as celebrações aconteciam no pequeno espaço do Santuário do Bom Jesus. Razões de ordem financeira também impediram a sua construção.

 

Com a chegada do Pé. Wieslau para pároco, a idéia da construção da catedral tomou grande impulso e as obras começaram com a ajuda dos fiéis à primeiro de março do corrente ano. Até fim de agosto, conforme cronograma, os alicerces estarão prontos.

 

O arquiteto inicial é o Sr. Manoel Arcanjo de Senhor do Bonfim/BA.

 

A arquiteta que fez as modificações  é Maria Carolina Moreira de Bom Jesus da Lapa/BA.

 

O engenheiro é o Sr. Luiz Geraldo Bastos.

 

Estamos procurando ajuda junto às Instituições nacionais e internacionais. As respostas parecem demorar, mas, com certeza, não faltarão.

Fazemos votos para que Nossa Senhora do Carmo tenha, muito em breve, sua catedral, grande, bonita e acolhedora, sendo a mãe das demais igrejas da diocese.

"Como são desejáveis as tuas moradas, Senhor dos Exércitos. Minha alma suspira e desfalece pelos átrios do Senhor". SL, 83, 2-3.

 " Este lugar... nada mais é que a Casa de Deus e a Porta do Céu" Gn 28,17

 

Os andamentos

 

            A construção da Catedral - Depois da apresentação do projeto da nova Catedral aos paroquianos e a Diocese conseguimos convencer quase todos, que a obra será realizada para beneficiar a própria cidade e aos seus moradores.  Por isso mesmo, sem a ajuda constante de fora, e graças a  ajuda de muitos  paroquianos e inúmeras doações, tanto através do dinheiro, como do material e a mão de obra dos paroquianos, a construção começou no dia 01 de março e até hoje, conseguimos realizar as cinco primeiras etapas; Primeira toda documentação do terreno e da construção; Segunda a  fundação; Terceira os alicerces e contra piso, na Quarta subimos com as paredes em volta de toda Catedral até 9m de altura, na Quinta fizemos as mouduras das janelas e levantamos as paredes do presbitério e da sacristia, preparando a base para enfrentar a cúpula em cima do presbitério.

          Em prol da construção, logo no início, foram feitas as visitas em várias casas de famílias e no comércio local e em outras cidades circunvizinhas para conseguir a colaboração através do débito bancário automático. Essa prática deu bons resultados porque as pessoas mensalmente começaram a fazer os seus depósitos, isso nos permitiu continuar o trabalho de construção até hoje. Foram também feitos os projetos assinados pelo bispo e enviados para o exterior. Vários projetos foram aprovados e concluídos, além disso, já no primeiro ano foram organizados dois shows com a música religiosa: um com o Pe. Zezinho no dia 05 de agosto de 2005 na véspera da Festa do Bom Jesus e outro com Pe. Antônio Maria no dia 14 de setembro de 2005 também na véspera da Festa de Nossa Senhora da Soledade. Até hoje foram realizados 21 grandes shows de prêmios e outras pequenas campanhas, sempre com bom resultado só que com muito desgaste físico e psíquico. Hoje, já estamos enfrentando a Sexta etapa, que é o telhado e que é também mais carro e complicado para ser costruido. Graças a ajuda das organizacões da Alemanha isto é:  da Adveniat, Colonia e Kirche in Not e também dos dois últimos shows de prêmios, hoje já estamos praticamente com o material do telhado quase todo pronto. As tesouras já foram preparadas e pintadas aguardando  a sua coloção em cima das paredes.

Valor religioso, cultural e social da obra

 

A nossa Diocese completou 40 anos e a Catedral ainda não foi construída devido a falta de recursos, pois se trata de uma região carente, como já tantas vezes foi mencionado nas nossas corespondencias. Com essa finalidade nós estamos entrando com os projetos, organizando ao mesmo tempo muitas campanhas. A população, com muito interesse ajuda no que pode. Lembrando ainda que além da construção da Catedral, pretendemos fazer também um centro comunitário para reuniões de catequese e de diversas pastorais e movimentos, para melhor organização da nossa paróquia e diocese, pois ainda não temos um lugar adequado para reuniões e encontros paroquiais. De acordo com  planta, queremos fazer uma construção bem feita que servirá à população valorizando os canones de  estética e  bom gosto.  Futuramente, além da Gruta do Bom Jesus da Lapa, se tornará mais um cartão postal da nossa cidade. Devido a um grande fluxo de romeiros e turistas, acreditamos que esta obra, localizada perto da Gruta do Bom Jesus da Lapa, futuramente atrairá ainda mais visitantes para a nossa cidade, se tornando por isso ainda mais conhecida e fortalecendo o comércio, que é o maior gerador de emprego e renda, pois todos os turistas e romeiros terão mais um ponto de visita, podendo ficar na cidade por mais um dia trazendo benefício para nossa cidade. Aproveitando a sua localização central na cidade e um grande espaço que fica dentro e na frente da Catedral planejamos organizar vários eventos religiosos, culturais e populares. Pois temos tradicionalmente a Romaria da Terra, composta por grupos étnicos: negros e indigenas, que contarão com este espaço para aprimoramento de seus costumes e tradiçoes de religiosidade. Por exempolo: festejos de Santos Reis, Marujada, Samba de Roda, Roda de São Gonçalo e por fim as tradicionais  festas juninas, cujas a expressões culturais são expressões de fé.

Os trabalhos que já fizemos e estamos planejando com certeza, vão gerar mais empregos, valorizar  e desenvolver o centro com os bairros da nossa cidade e ajudarão o nosso povo na sua  integração e principalmente na evangelização.

         No lugar onde está sendo construída a catedral, temos a capela de Santa Terezinha, com o crescimento da população, essa capela está muito pequena e já não suporta a quantidade de pessoas, sendo que nas celebrações festivas, a maioria das pessoas ficam do lado de fora.

           

Animação e pedido

 

          Devido essas circunstâncias, estamos dirigindo a todos os internautas, que são  devotos de Nossa Senhora do Carmo e também as pessoas de boa vontade, o nosso pedido, para nos ajudar na conclusão desta obra que é tão importante para nossa cidade e diocese no termo de evangelização e de irradiação para toda região.                Baseando no exposto e naquilo, que  já conseguimos realizar, levantando as paredes bem alto como se percebe na filmagem e fotos anexadas nesta pagina, recem criada e tudo isso graças a ajuda das instituições e das familias alemãs, lapenses e cidades visinhas, que participam sempre nas diversas campanhas, pedimos a todos mais uma vez para nos ajudar  nestas últimas etapas da construção, através das formas de colaboração, apresentadas nesta página isto é: através do debito programado cujo formulário pode ser abaixado desta pagina pelos  interesados, como também através dos depósitos bancários e das doações espontanias,  depositadas nas contas  da catedral e no cofre colocado nos pés de Nossa Senhora do Carmo na Igreja Santa Terezinha no bairro Amaralina. Toda esta ajuda para concluir os trabalhos e deixar a obra pelo menos coberta com portas e janelas  e com os devidos acabamentos por dentro e por fora. Nós não queremos deixar esta obra inacabada e sem cobertura durante longo tempo, para não perder todo este trabalho, que já foi feito.  Além disso, nós precisamos deste espaço para as grandes celebrações, que já foram realizadas tantas, mas sempre sem cobertura e só durante a noite devido o calor do dia, que chega até 45º. Também no tempo de chuvas, que dura  mais de  4 meses, as celebrações se tornam imposíveis. A grande demora nos trabalhos para terminar  esta obra, também enfraqueceria a nossa Igreja local, fortalecendo as igrejinhas e seitas, que já cresceram e se espalharam tanto na nossa cidade. Nossa igreja ficaria certamente com muita vergonha, que não tem mais apoio de ninguém e nem para onde correr além dos shows e pequenas campanhas.

         Na expectativa, que inúmeros internautas, vão nos visitar com a intenção de nos ajudar, agradecemos desde já, de coração a todos os colaboradores e benfeitores pela atenção e gestos concretos de caridade, que já tantas vezes recebemos. Da nossa parte,  prometemos as nossas orações, principalmente na hora da Santa Missa , celebrada  sempre por mim mesmo, responsável pela consrução, em cada sábado na Igreja Santa Terezinha, localizada ao lado da Catedral.

 

        Desejamos a todos as benções de Deus e a proteção da Virgem Maria do Carmo. 

 

                                      

 

 

Pe. Wieslau Gron, CSsR

Responsável pela construção de Catedral.